Sobre

“Colocar a questão ‘como a sociedade é possível?’ é interrogar-se sobre o que vincula os indivíduos cuja experiência comum passa da intimidade à trivialidade, da cooperação ao conflito”. (Isaac Joseph, 1998)

As II Jornadas Internacionais de Antropologia do Conflito Urbano, realizadas pelo Laboratório de Etnografia Metropolitana (LeMetro/IFCS-UFRJ) em parceria com o Observatori d’Antropologia del Conflicte Urbà (OACU/GRECS-UB), são um desdobramento da interlocução iniciada nas1es. Jornades Internacionals d’Antropologia del Conflicte Urbà, organizadas pelo OACU/GRECS-UB, na Universidade de Barcelona em novembro de 2012.

Este evento busca reunir pesquisadores de diferentes formações e instituições que desenvolvem estudos empíricos sobre a temática dos conflitos urbanos e, em particular, sobre suas formas de manifestação no contexto de duas importantes cidades litorâneas sob forte impacto de processos recentes de intervenção urbana: Rio de Janeiro e Barcelona. Com as grandes transformações urbanas decorrentes da eleição do Rio para sediar a Copa do Mundo da FIFA, em 2014, e os Jogos Olímpicos de Verão, em 2016, e as manifestações que tomaram conta das ruas do país em junho de 2013, tem-se evidenciado o acirramento de muitos conflitos urbanos. Ao mesmo tempo em que a experiência catalã da realização das Olimpíadas em 1992 tem sido frequentemente apontada como fonte de inspiração no contexto atual carioca, a produção acadêmica de pesquisadores brasileiros e estrangeiros têm possibilitado questionar a própria construção do “modelo Barcelona”, dando visibilidade aos impactos sociais mais perversos resultantes dos processos de internacionalização e de mercantilização das cidades. A realização desse evento visa, assim, criar um espaço de reflexão sobre as transformações urbanas em curso nas duas metrópoles, permitindo melhor avaliar os êxitos e os limites do “modelo” em questão.

Esta segunda edição das Jornadas conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IFCS-UFRJ), do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos (INCT-InEAC/UFF) e do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas (PPGECC-FEBEF/UERJ) e é dedicada à memória do saudoso Prof. Isaac Joseph (1943-2004), do Département de Sociologie da Université de Paris X – Nanterre, como uma singela homenagem de seus amigos e parceiros em acordos Capes-Cofecub, relembrando os dez anos de seu falecimento.

 

 

_________________________________________________________________

“Hacerse la pregunta « ¿cómo es posible la sociedad? » es cuestionarse sobre lo que vincula los individuos cuya experiencia común pasa de la intimidad a la trivialidad, de la cooperación al conflicto” (Isaac Joseph, 1998)

Las II Jornadas de Antropología del Conflicto Urbano, realizadas por el Laboratório de Etnografia Metropolitana (LeMetro/IFCS-UFRJ) en colaboración con el Observatori d’Antropologia del Conflicte Urbà (OACU/GRECS-UB), dan continuación a la interlocución iniciada en las 1es Jornades Internacionals d’Antropologia del Conflicte Urbà, organizadas por el OACU/GRECS-UB en la Universitat de Barcelona en noviembre de 2012.

Este evento busca reunir investigadores de diferentes formaciones e instituciones que realizan estudios empíricos en el ámbito de los conflictos urbanos, particularmente sobre la forma en que se manifiestan dichos conflictos en el contexto de dos ciudades costeras sometidas al fuerte impacto de recientes procesos de intervención urbana: Rio de Janeiro y Barcelona. Las grandes transformaciones urbanas que emanan de la elección de Rio para hospedar el Mundial de Futbol de la FIFA en 2014 y los Juegos Olímpicos de Verano en 2016, y las manifestaciones que irrumpieron en las calles del país en junio de 2013, evidencian la intensificación de varios conflictos urbanos. Del mismo modo en que la experiencia catalana de realización de las Olimpíadas en 1992 ha sido frecuentemente señalada como fuente de inspiración en el contexto actual carioca, la producción académica de investigadores brasileños y extranjeros ha permitido cuestionar la propia construcción del “modelo Barcelona”, dando visibilidad a sus impactos sociales más perversos, resultado de los procesos de internacionalización y mercantilización de las ciudades. La realización de este evento tiene como objetivo crear un espacio de reflexión sobre las transformaciones urbanas en curso en las dos metrópolis, con el fin de evaluar mejor los éxitos y límites del “modelo” en cuestión.

Esta segunda edición de las Jornadas cuenta con el apoyo de la Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), del Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), del Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IFCS-UFRJ), del Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos (INCT-InEAC/UFF) y del Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas (PPGECC-FEBEF/UERJ) y está dedicada a la memoria del querido Prof. Isaac Joseph (1943-2004), del Département de Sociologie de la Université de Paris X – Nanterre, al que sus amigos y socios Capes-Cofecub queremos rendir homenaje, ahora que se celebran diez años de su fallecimiento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s